quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Só para explicar...

O nome "L'Hippopotame" veio de uma musiquinha que eu aprendi na 2ª série quando eu estudava num colégio francês. O lugar era o verdadeiro inferno na Terra, mas a musiquinha era uma gracinha. :D

"Bonjour Monsieur Hippopotame, l'hippo, l'hippopo, l'hippopotame du zoo".

*como a música é enoooorme, precisei da ajuda da minha super amiga Tati Baccini para lembrar do fim da letra :P

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Banksy

Banksy é um dos melhores artistas plásticos da atualidade na minha opinião. Nasceu em Bristol, Reino Unido. É comum ver seus grafites espalhados nos muros de Londres. Ninguém conhece seu rosto nem sua identidade.
Suas obras tem um forte apelo crítico. Guerras, políticos, futilidades são constantes no seu trabalho. Recentemente trocou 500 cópias de cds adulterados da Paris Hilton nas lojas de Londres e no passado infiltrou uma obra de arte falsa no Museu Britânico, em Londres – uma imitação de pintura rupestre, mostrando um homem das cavernas empurrando um carrinho de supermercado.
O artista diz que a obra permaneceu exposta três dias no museu londrino até que alguém se desse conta.
O site dele é bem completo com diversas imagens de sua obra.












segunda-feira, 26 de novembro de 2007

A criatividade dos psicodélicos anos 60

Achei na net dois vídeos ótimos dos anos 60. Super insólitos e bizarros.

O primeiro vídeo foi postado no divertidíssimo blog Videorama - Superinteressante. É um trailer do "Italian Spiderman".
Sua estréia foi no Festival de Cinema de Veneza de 1964. Agora foi redescoberto e restaurado pelo Estúdio Maxischermo de Milão. Estrelando Franco Franchetti, famoso ator de 'Mondo Sexo', morto em 1965 em um acidente com um arpão de pesca e dirigido por Gianfranco Gatti, que comentou sobre sua obra-prima: "Eu cometi muitos erros na minha vida... grandes, grandes erros.".

video



O outro vídeo é uma propaganda anti-drogas feita para os psicodélicos jovens dos anos 60 que mostra uma situação onde uma pobre mocinha inocente é levada a fumar maconha e experimentar LSD. A cena do cachorro-quente "assassinado" por ela é muito boa.


video

domingo, 25 de novembro de 2007

7ª Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo (BIA)


Na terça-feira passada estive na Bienal de Arquitetura no Parque do Ibirapuera. Estava para escrever sobre este assunto a semana toda, mas precisa digerir um pouco.
O parque, como sempre, é um lugar maravilhoso. Projetado por Oscar Niemeyer e com paisagismo do Burle Marx (que está muito descaracterizado agora). Lindíssimo.
Cheguei no edifício da bienal, paguei minha meia entrada de estudante (para quem não sabe, estou no último ano de Arquitetura e Urbanismo) R$ 6,00 e entrei. O tema deste ano é "Arquitetura: o público e o privado". Muito coerente para o que vivemos hoje nas grandes cidades. A relação entre estes dois espaços e a sua discussão é fundamental para a convivência humana nas metrópoles.
O espaço interno da exposição foi feito pelo escritório dos arquitetos André Vainer e Guilherme Paoliello. O ponto mais importante no espaço da exposição era destacar o prédio da bienal projeado pelo Oscar. Toda a montagem estava solta das janelas, fazendo com que você consiga ver o edifício e ver a paisagem do parque. Bem interessante.

1º pavimento:

- Exposição do Concurso Internacional de Estudantes de Arquitetura.
Diversos projetos, nada muito genial.

- Exposições Institucionais - espaço destinado às instituições não governamentais.

Prefeitura de São Paulo: Várias fotos mostrando a operação "Cidade Limpa", a qual resultou na retirada de diversos outdoors, letreiros, etc., que poluíam absurdamente a paisagem urbana.

Mostra Especial - Post-it Cities: projeto desenvolvido pelo Núcleo de Pesquisa da Escola da Cidade, de São Paulo, no âmbito da rede Ciudades Ocasionales do Centro de Cultura Contemporânea de Barcelona (Espanha). Trata-se de uma mostra conceitual sobre os acontecimentos que desenham composições improváveis na cidade contemporânea. A exposição é composta por painéis fotográficos e cartográficos, além da exibição de vídeos, que mostram exemplos de post-it cities flagradas nas cidades de São Paulo, Buenos Aires (Argentina), Santiago e Valparaíso (Chile).

Arte Pública – O objetivo dessa área é pensar criticamente o modo de construção do espaço público na configuração atual do espaço urbano, nas metrópoles contemporâneas, e como as intervenções e apropriações das comunidades do entorno modificam a utilização das áreas públicas.

2º pavimento:

Salas Especiais

Oscar Niemeyer: a cenografia na "sala" em homenagem ao Oscar buscava nas suas formas as curvas dos projetos do arquiteto. Estavam expostos o projeto do Parque do Ibirapuera e alguns projetos internacionais. A parede curva com a cronologia da carreira do arquiteto com os croquis dos projetos estava muito bonita.

Paulo Mendes da Rocha: esta "sala" foi, para mim, a maior decepção nesta bienal. O arquiteto recebeu o prêmio Pritzker (equivalente ao Nobel da arquitetura) ano passado. Ou seja, sua obra é riquíssima. A homenagem se limitava ao projeto que ele fez para a pré-candidatura da cidade de São Paulo a sede dos Jogos Olímpicos de 2012.

Exposição de Arquitetos Brasileiros Convidados

Nesta parte só uns dois arquitetos se salvavam. O resto deixou muito a desejar.

Exposição Geral dos Arquitetos

Mais uma parte bem fraca da bienal. 125 projetos selecionados. Muitos projetos que já apareceram e reapareceram na mídia. A selão dos projetos também pareceu que não foi muito rigosrosa.

3º pavimento (neste ponto você já está cansado e perdendo o interesse...)

Exposição de Arquitetos Convidados Estrangeiros

Parte interessante e curiosa. É legal ver o que se está fazendo pelo mundo, as utopias e as solução para as grandes metrópoles globais. Destaque para a sala do Pascal Arquitectos do México.

Mostras Especiais Internacionais

O espaço reúne exposições brasileiras e estrangeiras sobre diferentes aspectos que tenham correlação com o tema da Bienal.


Bom, porque eu tive que digerir a bienal por tantos dias? Por que foi uma decepção. Os projetos, em sua maioria, eram repetitivos ou ruins. O espaço projetado pelos Vainer/Paollielo não fluía como deveria. Na exposição geral dos arquitetos você tem que percorrer um zig-zag que não ajuda em nada a organizar o espaço.
Para quem é leigo, a bienal é uma chatisse cansativa. O que é uma pena, pois no Brasil a ignorância do povo em relação à arquitetura boa é enorme. Esta bienal deveria ser como a de arte. De graça e muitíssimo divulgada. Mas infelizmente não é assim, e as pessoas continuam destruindo nossa paisagem com os horrendos edifícios neoclássicos (pelo menos não vi nenhum na exposição...) e achando que urbanismo é fazer viaduto e túnel.
Realmente foi uma pena. Vamos ver daqui dois anos...

Abaixo alguma fotos que eu fiz da bienal:



















sábado, 24 de novembro de 2007

Elite dos Blogs



É com muita honra que anuncio aqui que este meu blog bebê foi indicado para o "Blog de Elite". A indicação foi feita pela Tatiana C. Mendes do blog "Imponderavelmente Insustentável". Agora eu tenho o selo "Eu tenho um Blog de Elite".

O selo foi idealizado pelo blog PutsGrilo!com, e de acordo com o idealizador existe até o direito a uma espécie de prêmio em cash. Vencerá o blog que receber mais indicações. O regulamento está aqui.

De acordo com a Tatiana do
"Imponderavelmente Insustentável", o L'Hipopotame mereceu ser indicado por ser " ...um espaço onde a arte, juntamente com a imaginação, ganham asas. Arquitetura, design, tudo em um único lugar. Textos bem escritos e imagens interessantes, extremamente bem selecionados pela autora."

Muito obrigada Tatiana! Fiquei realmente feliz com a indicação. Foi uma ótima surpresa.

Abaixo a reprodução da indicação:

Tatiana C. Mendes disse...O blog “PutsGrilo!com” idealizou o selo “Eu tenho Blog de Elite”, que funciona mais ou menos assim: após receber uma indicação, você indica outros 05 blogs que mereçam receber o selo oficial do “Blog de Elite”, explicando as razões de sua escolha. Com direito a prêmio em ‘cash’, vencerá o blog que obtiver o maior número de indicações. O seu blog acabou de ser indicado por mim:

http://imponderavelmente.blogspot.com/2007/11/o-choro-meu-chamado.html

Você poderá ver a indicação corretamente no final da postagem.

Um abraço,
Tatiana


As minhas 5 indicações:

- Pequeno Inventário de Impropriedades:
Esse blog escrito por Max Reinert tem diversos contos super criativos e prazerosos de serem lidos e Ilustrado com belíssimas imagens.

- Championship Vinyl:
Blog bem gostoso de ler, com a "visão ácida do dia-a-dia" do seu criador sobre a vida e o mundo. Além dos seus infindáveis e divertidos Top 5.

- Cinema & Afins e uma dose de whiskey?:
O assunto principal deste blog, como o nome já diz, é o cinema. E este tema me agrada e muito. O autor do blog, Felipe, escreve diversas informações e curiosidades sobre o tema de um modo muito bem definido e agradável de se ler.

- Frenesi:
O dono deste blog, Gabriel Leite, é um jovem que escreve muito bem para jovens. Fala sobre tudo e tem uma predileção em aparecer nas fotos. Conta causos que aconteceram com ele criando assim um vínculo muito próximo com o leitor.

- Neurônio Nervoso:
O blog do gaúcho, que atualmente vive em Lyon, na França, Mauricio Meurer tem essa particularidade de ser franco-brasileiro. Com diversas curiosidades e notícias que são muitas vezes deveras insólitas, o Mauricio escreve sobre diversos acontecimentos franceses, ocasionando uma mistura de informações culturais muito rica.

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

"I know It's only rock'n'roll but I like it!!!!!"

Eu conheço os caras do Rockover já faz um booooom tempo. Dez anos para ser mais exata. O Rockover é a melhor banda de cover de classic rock do Brasil e ponto final. Eles DE-TO-NAM! O vocalista, meu queridíssimo João Kurk, arrasa cantando Led, Supertramp, Jethro Tull, Queen, Talking Heads, entre muitos outros. O resto da banda, Renato Muniz (baixo), Ronaldo Paschoa (guitarra) e Beto Scardoa (bateria) também tocam e cantam muuuuuuuito. Mas o João é a atração principal, sem sombra de dúvida.
Todo final de mês eles tocam no Café Piu Piu. Só que o lugar fica super hiper mega muvucado. Mas vale à pena. Quatro horas de show, com intervalos de uma em uma hora mais ou menos. Você pode chegar lá cedo para pegar uma mesa (eles não fazem reserva), tipo umas 21 hs, só o que o show só começa às 00 hs. Por isso prepare-se para ficar amassado e de pé. Mas eu ainda insisto, vale muito à pena!!!
Eles tocam também, muito de vez em quando, no Morrison Rock Bar e no O Garimpo. E em algumas cidades do interior. No site deles tem a agenda com datas e locais.
Recomendo e muito. Rock'N'Roll de primeiríssima qualidade na veia!

O vídeo abaixo tem uma qualidade meio tosca, mas dá para ter uma idéia. Repare na figuraça que é o João. No You Tube você encontra alguns vídeos deles.

Aqualung - Jethro Tull/Rockover

video

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Fofura e morbidez


Mark Ryden é da geração de pintores americanos dos anos 90 que voltaram a usar a tela e a tinta. Uma das maiores características do seu trabalho é unir o lúdico e o infantil com o sinistro e a morbidez. A influêcia de "Alice no País das Maravilhas" é bem visível nos seu quadros. A figura do ex-presidente, já morto, Abraham Lincoln é bem constante também. Adorado no mundinho "Hollywoodiano", diversos super famosos já pagaram alguns milhares de dólares por obras suas. Se você é fã de Miami Ink já deve ter visto alguém eternizando alguma obra dele como uma tattoo da pintura "Rose".
De gosto bem peculiar, não é um tipo de arte para todos.

Weeping


Night Visit


Logging Truck


Little Boy Blue


Inside Sue


California Brown Bear


Fetal Trapping in Northern California


Rose

*imagens retiradas do site de Mark Ryden


quarta-feira, 21 de novembro de 2007

De onde viemos?


O site meusparentes.com.pt parece querer responder essa pergunta. Feito pelos nossos principais colonizadores, o site é bem simples de mexer, super completo e muito bem organizado. Você se cadastra gratuitamente e começa a lembrar daqueles nomes familiares longínquos e, para sua surpresa, provavelmente você sabe o nome de um montão de parentes como daquele seu primo de quinto grau que morava lá naquela cidadezinha.
Eu, em um dia de fazer nada, cadastrei 58 parentes! Você monta sua árvore genealógica rapidinho. Ótimo para fazer sua avó refrescar a memória.



terça-feira, 20 de novembro de 2007

Modos de sentar

Nos meus anos de experiência como designer e arquiteta (10 anos já! Aff.. estou ficando velha...) eu conheci o que há de melhor do melhor em design de cadeiras. A cadeira é a prova de fogo do desenho de mobiliário. Ela precisa ser, além de bela, confortável. E conforto e design são muito difíceis de conciliar. Não impossível, mas bem difícil.
Para mim a número um, aquela que alcançou a perfeição, foi a cadeira "Paulistano" do genial arquiteto Paulo Mendes da Rocha. Elegante, bonita e, acima de tudo, muito confortável.


Cadeira Paulistano - Olha eu aí sentada no escritório do Paulo Mendes em 2003 ou 2004, não me lembro muito bem...


A Editora Taschen tem um livro chamado "1000 Chairs" que é o sonho de consumo de qualquer apaixonado por cadeiras. Como o próprio nome já diz são mil cadeiras de diversos designers famosos.


Abaixo uma pequena amostra de cadeiras clássicas de designers e arquitetos super conceituados. Peguei algumas das quais eu gosto bastante:



Ray e Charles Eames - Poltrona (minha favorita depois da Paulistano), DAR, Balanço, La Chaise e EA 308



Eero Saarinen - Womb Chair e Cadeira Tulipa


Cadeira Louis Ghost de Philippe Stark, Cadeira Preguiça de Vilanova Artigas, Poltrona Grand Comfort de Le Corbusier (pai da arquitetura moderna), Poltrona Marshmallow de George Nelson, Cadeira Bunny, Poltrona Garden Egg de Peter Ghyczy, Banco Alto k65 de Alvar Aalto, Cadeira Red and Blue de Gerrit Rietveld e Poltrona Forum de Robin Day

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Minhas impressões I

Abaixo algumas fotos de autoria minha:


SESC Pompéia - SP



Pinacoteca do Estado - SP


Ninféia - SP



Museu da Língua Portuguesa - SP



Parque da Luz - SP


Jasmim-manga - SP